Sensibilidades da quarentena: Valores humanos, valores culturais

Flávia Martins Guimarães – orientadora pedagógica da rede municipal de educação. Assessora de educação e cidadania.

Quarantine feelings: Human values, cultural values.

Valores humanos, valores culturais.

Um, dois, dez, cem mil corpos invisibilizados.
Gente medida por mais ou menos valia, como se fossem bens de consumo.
A segurança que des-assegura, tentando explicar por um engano o que não pode haver nem por certezas. O descaso do acaso bem marcado em cartas de tarô…
O meu Brasil faz isto todos os dias, em muitos lugares, são tantas as pessoas!
Onde está em mim esta maldade a ser tratada?
A soberba que me coloca superior a qualquer outro ser vivo, humano ou não?
Anomalia, normose, alienação? Sendo realista, não.
Somos povo impregnado de uma cultura classista, excludente, de mensuração unilateral de quem se serve e de quem serve.
A cor da pele, a geografia do nascedouro, o diploma, o talento, a estética…
Onde há em mim esta cultura para que eu possa limpá-la?
Como eu ajudei as coisas a chegarem neste ponto?
Fiz menos do que podia, ainda tenho muito a fazer…

Imagem: pixabay.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s