Pequena História do IHGG Campinas

The IHGG Campinas, Brazil: Short History.

Por Ivanilde Baracho de Alencar – poetisa, escritora. Titular da Cadeira  10, co-fundadora do IHGG Campinas.

Dia 14 de julho de 2006 foi o dia da fundação do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Campinas pelo escritor, historiador e poeta, Expedito Ramalho de Alencar.

Já se passaram onze anos deste fato que representou a realização de um grande sonho do paraibano Expedito Ramalho de Alencar. Nascido em 16 de maio de 1923, em Conceição-Paraíba passou a residir na cidade com sua esposa Ivanilde Baracho de Alencar e filhos: Irenilza, Jorge Luiz, Ivanilza e Maria do Carmo (Belinha). Facilmente adaptaram-se a esta maravilhosa cidade, que de imediato os acolheu e encantou.

Expedito, muito ligado à cultura, logo passou a fazer parte de instituições culturais de Campinas e participou dos 21 Irmãos Amigos, da Casa do Poeta, do Centro de Ciências, Letras e Artes, da Academia Campineira de Letras e Artes e da Academia Campinense de Letras.

Membro correspondente do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano, recebia a revista desta entidade constantemente, e comentava que estranhava que uma cidade com um apreciável acervo histórico e progressista como Campinas não possuísse um instituto histórico. Afinal, dizia Expedito Ramalho de Alencar: “Um instituto histórico é um grande instrumento fiador das atualizações da história de nossa cidade, de nossa gente, senão também das mudanças de uma geografia política e econômica em constante mutação. A sua importância está no repositório do acervo de conhecimentos que é transmitido às novas gerações sobre a evolução da humanidade. Se não fosse a história, preservando e divulgando os fatos históricos, com o beneplácito dos institutos históricos, não teríamos presentes os conhecimentos da democracia direta grega ou da tirania dos déspotas; da queda do absolutismo monárquico arrastado pelo vendaval libertário do Iluminismo e da Revolução Francesa de 1798; do conhecimento científico e filosófico que procura solução dos problemas vitais na atenção ao corpo, morada da alma. A narrativa histórica da vida, nos diversos estágios da humanidade, fornece opções às gerações que nos sucederão para condução do seu destino”. Campinas precisava de um Instituto Histórico e ele tudo faria para a realização deste sonho, que não era somente seu, mas de inúmeros historiadores campineiros.

Como membro do Centro de Ciências, Letras e Artes, onde corriam reuniões periódicas, Expedito Ramalho de Alencar resolveu que este era o lugar ideal para expor suas ideias de criação do Instituto. Assim, em 8 de maio de 2006, abriu a Assembleia Geral Extraordinária, com a adesão dos presentes: Rúter Hiroche, Gustavo Mazolla, Luiz Carlos Ribeiro Borges, Júlio Mariano Junior, Orlando F. Rodrigues, Hélio e Lúcio Carvalho. No dia 12 de junho de 2006, Expedito Ramalho de Alencar, em nova reunião, reabriu a Assembleia Geral Extraordinária para a eleição da diretoria do Instituto Histórico Geográfico e Genealógico de Campinas. Estavam presentes: Júlio Mariano Junior, Luiz Carlos Ribeiro Borges, Paulo Barros Camargo, Maria Conceição Arruda Toledo, Hélio, Euclides Guimarães, coronel Rodolfo Pettená, Orlando F. Rodrigues, Lúcio Carvalho e Ivanilde Baracho de Alencar. Explicou o acréscimo da Genealogia: “O nosso Instituto acrescenta a Genealogia, que planta suas raízes no núcleo fundamental da convivência humana: a família. Os grupos familiares e suas tradições constroem blocos resistentes na formação da sociedade humana”.

Iniciou então a preparação da solenidade da fundação do Instituto. Ivanilza Baracho de Alencar, arquiteta e decoradora, criou o logotipo do IHGGC e foram confeccionadas a bandeira, as medalhas, como também foram feitos os diplomas, broches e selos. Cinquenta e três becas alugadas para uso dos integrantes da nova instituição e um tapete vermelho deram um ar solene à fundação do IHGGC, realizada no Centro de Ciências, Letras e Artes, na especial data – 14 de julho de 2006. Após a solenidade foi oferecido um coquetel aos presentes.

Expedito Ramalho de Alencar e Ivanilde Baracho de Alencar-14-12-2008

A felicidade brilhava nos olhos de Expedito, e ele abraçava os amigos que o ajudaram a realizar seu sonho. Todas as providências legais foram tomadas e o Estatuto, organizado por ele, foi registrado especificando detalhadamente os objetivos deste Instituto, presidido por ele desde sua criação até o ano de 2010 quando foi substituído por Olga R. de Moraes Von Simson. Foi editado um livro – “Quem é Quem no IHGGC”, com informações sobre os membros e seus patronos.

Campinas retribuiu e Expedito Ramalho de Alencar foi agraciado com a Medalha Carlos Gomes, de contribuição à cultura, o Diploma de Mérito Literário “José Paranhos de Siqueira” e também, em 28 de agosto de 2009, a Câmara Municipal de Campinas concedeu-lhe o Título de Cidadão Campineiro.

Ivanilza Baracho de Alencar reproduz o texto deixado pelo fundador do IHGG Campinas, Expedito Ramalho de Alencar, seu pai, falecido em 9 de agosto de 2011, no http://ihggc.blogspot.com.br/p/sobre.html.

 

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s